08/09/2011

Com novos astros, Timão e Fla reeditam clássico badalado em SP



Novos astros, competição diferente, mas a mesma badalação. Corinthians e Flamengo já se enfrentaram 50 vezes pelo Campeonato Brasileiro. Os cariocas venceram 19 vezes, contra 16 dos paulistas. Houve ainda 15 empates. O Rubro-Negro marcou 73 gols, enquanto o Timão fez 59. Nesta quinta-feira, as equipes se enfrentam pela 22ª rodada, às 21h50m (de Brasília), no Pacaembu. Será o confronto do terceiro colocado, 40 pontos, com o quinto, que tem 36. É um jogo que promete. Apesar da primeira posição, o time de Tite está pressionado. Na terça, torcedores invadiram o CT para protestar pelo momento ruim da equipe.

Não houve manifestação de torcedores, mas o Flamengo também está em fase de interrogações. Tanto que fez as malas e rumou para Atibaia, no interior paulista, em busca de mais concentração. Sem vencer há seis rodadas, a equipe de Vanderlei Luxemburgo caiu de rendimento e conquistou apenas três dos últimos 18 pontos disputados.

Donos das maiores torcidas do país, os clubes vão encher o estádio. Até esta quarta, mais de 34 mil ingressos foram vendidos. A atmosfera que se anuncia remete ao último Corinthians x Flamengo badalado no Pacaembu. Em 5 de maio do ano passado, as equipes se enfrentaram no estádio pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores da América.

Uma partida recheada de astros. Do lado corintiano, o goleiro Felipe, agora rubro-negro, Roberto Carlos e Ronaldo. O Flamengo tinha o goleiro Bruno, preso pelo desaparecimento de Elisa Samúdio, Vagner Love e Adriano, hoje jogador do Timão. O Corinthians precisava vencer por diferença de dois gols para avançar. Depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo, com David Braz (contra) e Ronaldo, de cabeça, viu Vagner Love fazer o gol da classificação do time da Gávea às quartas. Terminava ali o maior sonho do centenário corintiano. Novo nocaute do Fla sobre Ronaldo, que preferiu jogar no Parque São Jorge depois de iniciar sua recuperação no clube do seu coração. No primeiro jogo, na vitória por 1 a 0 no Rio de Janeiro, o Imperador fora decisivo. Marcou de pênalti o gol que deu vantagem ao time.
Em 2010, Elias deixou o campo do Pacaembu aos prantos e foi consolado por Love

Nenhum comentário: